amfAR, The Foundation for AIDS Research

 

Solicitação DIRECIONADA de Propostas
Doações da Iniciativa Comunitária GHT – África
Prazo final:  Fechado 

 

Para ver la solicitud de propuestas em inglês, haga clic aquí. 

Para ver o RFP em Frances, por favor clica aqui

 

 


Financiamento disponível
 

A amfAR, A Fundação para a Pesquisa da AIDS, tem o prazer de anunciar um novo financiamento para projetos inovadores cujo foco sejam os esforços de defesa ou política e/ou intervenções estruturais para promover mudança de sistemas ao lidar com HIV/AIDS entre homens homossexuais, outros homens que fazem sexo com homens, e indivíduos transexuais (GHT) na África. Incentivamos as organizações populares lideradas ou com fortes ligações com homens que mantêm relações sexuais com outros homens (HSH) ou comunidades de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) em países de renda baixa e média da  África a enviar propostas relevantes. Os fundos para esta série de doações foram proporcionados por meio do generoso apoio da AIDS Fonds da  Hollanda e da Fundação Ford.

Cada organização pode solicitar uma doação de até US$ 20.000 para apoiar os custos relacionados ao projeto por até 12 meses. Apenas uma solicitação poderá ser enviada por organização. Propostas para suporte operacional geral não serão consideradas.

Há aproximadamente US$ 200.000 disponíveis para África. A amfAR prevê o financiamento de dez a onze  propostas. As recomendações de financiamento serão anunciadas em Dezembro de 2012.  As organizações que forem aprovadas para as doações podem esperar o recebimento dos fundos para começarem as atividades já em Março de 2012.

 

Prioridades de Financiamento e Áreas de Interesse 

Esta solicitação de propostas (RFP) tem como objetivo propostas de projetos inovadores liderados pela comunidade que sejam relevantes para reduzir o impacto de HIV/AIDS entre homens homossexuais, outros HSH e/ou indivíduos transexuais (GHT).

As prioridades regionais foram determinadas antes da edição da RFP por meio de pesquisa envolvendo uma ampla gama de organizações similares comunitárias com experiência na região. Com base na pesquisa, serão consideradas somente as propostas que tratarem dos tipos de programas a seguir: 

Projetos que concentram foco na mudança de sistemas:

1)    Esforços de Defesa e Política: envolver os principais tomadores de decisões em nível local e nacional, bem como doadores internacionais, para criar e implementar políticas e programas que aumentem o apoio para uma resposta abrangente ao HIV entre o público GHT. Uma resposta abrangente reconhece que responder ao HIV entre o público GHT é algo mais amplo do que o setor de saúde. Portanto, a política de saúde é vital. No entanto, são necessários financiamentos e políticas em outros setores, incluindo direitos humanos, legislação, proteção civil e educação. As atividades do projeto podem incluir capacitação de tomadores de decisões e doadores, participação da sociedade civil em órgãos locais e nacionais de tomada de decisões, defesa da mídia para aumentar o apoio do público, acompanhamento e análise de investimentos, entre outros.

2)    Intervenções Estruturais: modificação das estruturas e sistemas sociais, econômicos e políticos nos quais vive o público GHT. Em vez de tentar mudar comportamentos individuais, as intervenções estruturais têm o objetivo de mudar os ambientes. Essas intervenções podem afetar tecnologia, legislação, mídia, serviços de saúde e o mercado. As intervenções estruturais também podem ajudar a reduzir vulnerabilidades ao HIV, alterando os ambientes físicos nos quais as pessoas vivem, trabalham, se divertem ou assumem riscos. Os exemplos incluem desafiar as políticas locais ou nacionais que discriminam o público GHT, envolver profissionais de saúde e/ou serviços sociais em programas de sensibilização ao público GHT e campanhas na mídia voltadas ao público em geral para reduzir a homofobia.

Reconhecendo o aumento dos desafios enfrentados pelas comunidades transexuais e GHT vivendo com HIV em toda a África, os projetos relevantes que inclui comunidades transexuais e ou GHT vivendo com HIV  receberão atenção prioritária.

Os projetos cujo foco não for a defesa e política ou intervenções estruturais não serão considerados para financiamento. 

Como o investimento da amfAR é relativamente modesto, também será dada prioridade a projetos que possam ser sustentados após a conclusão do financiamento da amfAR e ajudem a difundir atividades de defesa locais, nacionais, regionais ou internacionais. Cada proposta deve explicar claramente o envolvimento das comunidades HSH/LGBT locais na criação, desenvolvimento, implementação e avaliação do projeto, além de apresentar um plano claro de monitoramento e avaliação.

A Iniciativa GHT- oferecerá apoio a atividades de desenvolvimento organizacional que estiverem diretamente relacionadas ao projeto e vinculadas a metas de prazo mais longo relacionadas ao HIV entre o público GHT. Além disso, a amfAR presta assistência técnica e de desenvolvimento de capacidades aos solicitantes bem-sucedidos, o que pode incluir atividades de desenvolvimento organizacional, se necessário.

Como sempre, a Iniciativa GHT é receptiva a feedback e sugestões sobre o processo de RFP e solicitação, portanto, não hesite em nos enviar suas opiniões.

  

Quem estáqualificado para fazer a solicitação? 

  • Organizações comunitárias sediadas em países de baixa e média renda na África (clique aqui para consultar a lista de países qualificados);
  • Organizações sem fins lucrativos (por exemplo, ONGs, organizações comunitárias e outras organizações beneficentes) equivalentes às organizações isentas de impostos dos EUA;
  • Organizações compostas por membros de comunidades HSH ou LGBT e/ou que tenham estabelecido vínculos com comunidades HSH/LGBT e que tiveram o envolvimento direto dos membros dessas comunidades no desenvolvimento e implementação de programas e atividades;
  • Organizações com gerenciamento e liderança sólidos;
  • Organizações com capacidade para executar as atividades propostas e gerenciar de modo eficiente os fundos doados.

Quem não é qualificado e NÃO DEVE FAZER A SOLICITAÇÃO? 

  • Pessoas físicas;
  • Organizações ou unidades governamentais;
  • Organizações com fins lucrativos;
  • Organizações sediadas em países que não estejam na lista de países qualificados;
  • Organizações com orçamentos operacionais anuais superiores a US$ 1 milhão;
  • Organizações que não envolvam membros da comunidade HSH/LGBT no desenvolvimento e implementação de programas e atividades.

Beneficiários anteriores de doações 

A amfAR incentiva que organizações atualmente beneficiadas por doações comunitárias da Iniciativa HSH voltem a enviar solicitações, reconhecendo que a mudança dos sistemas é demorada. As propostas que sejam relevantes ao foco desta RFP e que forem enviadas por organizações atualmente beneficiadas por doações comunitárias da Iniciativa GHT terão prioridade de financiamento. As solicitações devem incluir um resumo do trabalho concluído até o momento, realizações resultantes do financiamento atual da amfAR e descrever como a organização planeja aproveitar o êxito ou os desafios das doações anteriores. 

Organizações patrocinadoras 

Grupos populares ainda não registrados formalmente podem considerar a parceria com uma organização “patrocinadora” que seja qualificada para receber o financiamento. A organização patrocinadora receberia e gerenciaria os fundos, forneceria a supervisão geral para a execução do projeto financiado e, possivelmente, ofereceria suporte técnico para o solicitante. Nesses casos, a organização não registrada deve fazer a solicitação diretamente. No entanto, a solicitação deve identificar claramente a organização patrocinadora, descrever em detalhes todo o suporte técnico que a patrocinadora oferecerá (incluindo monitoramento e supervisão de despesas) e incluir uma carta de acordo da patrocinadora.

 

Histórico 

A Iniciativa GHT (Iniciativas HSH anteriores) foi estabelecida pela amfAR em 2007 e é beneficiada pela colaboração com diversos órgãos internacionais e regionais incluindo o PNUD, o UNAIDS, o Center for Public Health and Human Rights da Johns Hopkins University, o Fórum Global Sobre HSH e HIV e outras parcerias. O programa de doações comunitárias da Iniciativa GHT tem a finalidade de reduzir o alcance e o impacto do HIV entre indivíduos GHT, fornecendo suporte essencial aos esforços populares do público GHT que estejam comprometidos com o apoio e serviço a indivíduos cujas necessidades são frequentemente ignoradas. Para obter mais informações sobre a Iniciativa GHT, acesse  http://www.amfar.org/gmt/  

 

Processo de avaliação 

As decisões de financiamento se basearão em recomendações geradas pela análise de participantes da comunidade, envolvendo especialistas na região que compartilhem experiências, perspectivas e foco dos solicitantes em HIV entre GHT.

Formulários e instruções 

Use os links abaixo para fazer o download de uma cópia desta Solicitação de Propostas (RFP), dos formulários de solicitação, orçamento e justificativa e das instruções. Antes de iniciar, leia cuidadosamente todas as instruções. As instruções incluem todas as informações necessárias para a preparação adequada e o envio de uma proposta bem-sucedida.

Os formulários de solicitação, orçamento e justificativa podem ser enviados em inglês, francêsou português. No caso de formulários de solicitação, orçamento e justificativa preenchidos em idioma que não seja o inglês, a amfAR exige que o envio da versão no idioma original seja acompanhado por uma tradução para o inglês. É necessário enviar uma tradução aproximada, mesmo se feita com uma ferramenta de tradução da Internet (por exemplo, Google Tradutor). Se não for enviada uma tradução, a proposta pode não ser aceita para análise. Cópias da versão no idioma original da proposta e da versão traduzida para o inglês serão fornecidas para examinadores que pertençam à comunidade. Lembre-se de enviar a versão de sua proposta no idioma original. 

Os solicitantes também devem fornecer os nomes e informações de contato de pelo menos três referências externas que estejam familiarizadas com a sua organização e com o trabalho dela, mas que não sejam filiadas à organização ou ao projeto para o qual o financiamento foi solicitado. Não inclua cartas de apoio ou outros documentos das suas referências. As referências podem ou não ser contatadas como parte do processo de exame da proposta. 

Formuláriode Solicitação (documento do Microsoft Word)  

Formulário de Orçamento e Justificativa (documento do Microsoft Excel) 

Solicitação de proposta (PDF) 

Instruções para solicitação (PDF) 

 

Envio desolicitação 

Envio por e-mail (modo preferencial) 

Envie por e-mail a solicitação preenchida como anexo para: visit http://www.amfar.org/gmt/ 

O tamanho máximo do arquivo enviado é de 5 MB. Se os arquivos do pacote de solicitação forem maiores que 5 MB, sugerimos o uso de um utilitário como o YouSendIt (www.yousendit.com), um software seguro de compartilhamento de arquivos on-line que permite o envio fácil de grandes arquivos e anexos de e-mail. O YouSendIt oferece uma opção de serviço gratuito.

Envio de cópia impressa 

Envie por correio ou mensageiro para:

amfAR / GMT Initiative Community Awards

120 Wall Street, 13th Floor

Nova York, NY 10005-3908 EUA

Lembre-se de enviar por correio ou despachar as solicitações impressas com tempo adequado para a entrega antes do prazo final.

Todas as solicitações (por e-mail ou em cópias impressas) devem ser recebidas no mais tardar até: 
Outubro 18, 2012, 17h no horário da cidade de Nova York, EUA (GMT/UTC 21:00)  CLOSED

Os prazos finais são rigorosamente observados. As solicitações recebidas com atraso, que estiverem incompletas, ou que excederem limites de páginas ou de orçamento (consulte as instruções) não serão analisadas. As propostas poderão incluir citações, indicações listadas e currículos (curriculum vitae) de funcionários importantes. Links da Internet para documentos e artigos importantes poderão ser listados, mas não devem ser incluídos como anexos. 

Os solicitantes são incentivados a enviar e-mails para visit http://www.amfar.org/gmt/ se tiverem dúvidas ou desejarem algum conselho sobre esta solicitação de propostas, sobre a elaboração do projeto ou sobre os requisitos de solicitação.

 

Confidencialidade e comunicações 

Durante todo o processo de análise e doação, a amfAR tem como hábito respeitar a privacidade do solicitante e se compromete a proteger contra divulgação toda informação confidencial ou exclusiva contida em uma proposta apresentada. 

No entanto, a Iniciativa GHT também reconhece que muitas organizações que tratam do HIV entre o público GHT estão fazendo seu trabalho inserido em contextos sociais, políticos e jurídicos complexos e, em alguns casos, perigosos ou voláteis. Os grupos que precisam de medidas especiais de proteção de confidencialidade, sobretudo devido a problemas de segurança, devem indicar essa necessidade na solicitação de financiamento. Nesses casos, informaremos os examinadores sobre a necessidade de tomarem mais precauções a respeito de confidencialidade e limitaremos as comunicações sobre a sua organização com outros provedores de fundos, parceiros e com o público. Se houver indicação de que a confidencialidade adicional não é necessária, manteremos os procedimentos habituais de confidencialidade da proposta de fornecimento de fundos, mas teremos liberdade para manter comunicações sobre a proposta e a organização com outros financiadores e parceiros com o intuito de mobilizar apoio.

Embora façamos todos os esforços para garantir a confidencialidade nessas situações, a amfAR, a Iniciativa GHT e suas parceiras não podem assegurar a completa confidencialidade e não podem ser consideradas responsáveis pela divulgação de informações que causem dano a pessoas físicas ou grupos associados com os projetos financiados. Os grupos devem estar cientes de que todas as informações fornecidas contêm risco de serem publicamente compartilhadas por meio de diálogo aberto sobre prioridades de financiamento, processo de análise pelos responsáveis e comunicações sobre as orientações, decisões e resultados relatados da Iniciativa GHT. O envio de uma solicitação de financiamento é considerado como indicador do conhecimento e aceitação desses riscos pelo solicitante.

 

Exigências e restrições 

A Iniciativa GHT visa a encorajar, apoiar e documentar atividades da mais alta qualidade. Portanto, todas as organizações financiadas pela Iniciativa GHTdeverão fornecer relatórios de progresso intermediário e de final de ano das atividades e despesas do programa. As organizações devem estar prontas para documentar controles financeiros e contábeis apropriados, inclusive medidas para impedir o uso duplicado ou indevido de fundos. Qualquer renovação de financiamento dependerá da adesão cuidadosa a estas exigências de relatório. Além disso, a Iniciativa GHT trabalhará com parceiros dentro da região para estar em contato com os recebedores de doações, para monitorar e documentar todas as necessidades de suporte e assistência técnica e, se possível, para fornecer tal suporte.

O financiamento para a iniciativa GHT é disponibilizado sobretudo por meio de doações privadas feitas por pessoas físicas e fundações filantrópicas. A Iniciativa GHT comunicará regularmente estes parceiros financiadores sobre o uso dos financiamentos e todas as organizações e atividades que recebem apoio (exceto quando houver solicitação específica de confidencialidade).

Requisitos pre-Financiamento  

Os candidatos cujas propostas são recomendadas para financiamento serão obrigados a apresentarem os documentos listados abaixo no idioma local dos candidatos e em Inglês como parte da revisão dos requisitos de pré-financiamento e de verificação de elegibilidade.

  • Documento de registo oficial ou outro document que prova o reconhecimento legal de ser uma organização sem fins lucrativos ou similar.
  • Estatutos da Organização ou outros documentos que descreve o propósito da Organização, organigrama da organização.
  • Auditado ou actividades financeiras justificadas do ultimo ano de actividades; se tais documentos não estiverem disponíveis, então, uma lista de doações e outras receitas serão necessárias

Estes documentos NÃO podem ser submetidos com o Formulário de Candidaturas. Devem ser apresentados apenas se forem solicitados.  Os candidatos devem, no entanto, estarem preparados para apresentarem os documentos dentro de três semanas se a sua proposta for recomendada para financiamento.